ManjushriDunhuang.JPG

News

Mañjushri-Nama-Samgiti

Published on 22 July 2020

Khyentse Foundation and Siddhartha's Intent convidam você a juntar-se à nossa sangha virtual para celebrar o 200º aniversário de Jamyang Khyentse Wangpo, em 25 de julho, que foi cofundador do movimento Rimé e um dos mais renomados mestres budistas do século XIX.

Dzongsar Jamyang Khyentse Rinpoche concordou em conceder ensinamentos sobre Manjushri por cerca de 30 a 45 minutos no início do evento, seguidos por uma recitação on-line global do Mañjushri-Nama-Samgiti (Cântico dos Nomes de Mañjushri). Os ensinamentos terão tradução consecutiva para o chinês e para o português pelo Mixlr. Por solicitação de Rinpoche, nós seguiremos a recitação clássica da Tradição Newari que foi especialmente gravada para este evento. Realizaremos o evento no Zoom e transmitiremos pelo YouTube. Esperamos que o evento inteiro dure em torno de duas horas

Os ensinamentos de Rinpoche começarão às 8hs no horário de Brasília (4:30 PM IST).

Os links para participar do evento são:

Zoom Meeting (capacidade para 1000 participantes)
Link do Zoom
Meeting ID: 870 4517 8612
Password: 256751

YouTube: https://youtu.be/3ozwHOeaIzI

Áudio com a tradução para o português: http://mixlr.com/si-translations/

Tradução para o chinês: https://mixlr.com/siddharthas-intent

 

Sobre Mañjushri-Nama-Samgiti

O Mañjushri-Nama-Samgiti (Cântigo dos Nomes de Mañjushri) é um tantra da classe não dual (advaya) junto com tantras como o Tantra Kalachakra. Buda ensinou o Nama-Samgiti a seu discípulo Vajrapani e seu séquito irado de forma a guiá-los à iluminação. Embora seja um texto curto de apenas 167 versos, ele resume todos os ensinamentos de Buda. Como Buda disse,

"Ele é o principal esclarecimento das palavras. Ele é a realidade não dual. Portanto, todos os seres sencientes devem definitivamente estudar e recitar Mañjushri-Nama-Samgiti".

Ainda que Nama-Samgiti seja um texto tântrico, Jamyang Khyentse Wangpo explicou que ele também pode ser recitado por "iniciantes que não praticam a ioga profunda... que desejam recitar o tantra como um louvor às formidáveis qualidades de Manjushri".

Quando estava ensinando Madhyamakavatara na França em 1996, Dzongsar Khyentse Rinpoche leu este texto como um louvor e uma oferenda auspiciosos. Ele disse: "Este [tantra] é enaltecido como sendo a raiz de todos os tantras. É como um Bhagavad Gita budista. Enquanto eu leio, vocês devem rezar para nascer como assistentes de Mañjushri, como seus discípulos quando ele atingir a iluminação. Ele é supostamente o último Buda que se iluminará durante este kalpa. Também é dito que ele foi o primeiro Buda deste kalpa".

 

Explicação sobre Mañjushri-Nama-Samgiti © 2020 Alex Li Trisoglio e Madhyamaka website.

Baixe o texto em português clicando aqui, ou baixe o texto para a recitação em sânscrito, inglês, chinês ou tibetano.

[Imagem: Pintura de Manjushri de Mogao Grottoes, Dunhuang, China]